(a)Riscar o Património pelas ruas de Ourém

Integrada nas celebrações do 12.º aniversário do Museu Municipal de Ourém, a iniciativa (a)Riscar o Património voltou às ruas da cidade de Ourém. Foram muitos e bons os participantes que, vindos de diferentes cidades do país (Matosinhos, Porto, Coimbra, Leiria, Lisboa, Tomar, Vila Nova da Barquinha, Torres Vedras) aceitaram o desafio de recriar o património arquitectónico de locais como a Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Piedade, a Mata Municipal António Pereira Afonso, o Edifício-sede do Município, o Parque da Cidade, entre muitas outras ruas e ruelas, casas e casinhas, sem esquecer a vista privilegiada para a Vila Medieval e seu Castelo.

A Vereadora-executiva da CMO, Dra. Isabel Costa, responsável, entre outros, pelo pelouro da Cultura, recebeu os participantes, agradecendo aos presentes, o contributo para esta iniciativa, desenvolvida na sequência do projecto (a)Riscar o Património, promovido pela Direção Geral do Património Cultural (DGPC), em parceria com os Urban Sketchers Portugal.

O projecto (a)Riscar o Património, cujos coordenadores estiveram presentes, agradecem também em nome da DGPC, o caloroso acolhimento, que motivou bons momentos de convívio entre os participantes e excelentes trabalhos.

Deixamos para já algumas fotografias do encontro, prometendo para breve, os desenhos.

CONVIDO-TE

No âmbito do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2021, os Urban Sketchers Portugal (USkP) organizaram a actividade CONVIDO-TE. Trata-se de uma iniciativa que não necessita de inscrição, é aberta a todos, em qualquer parte do país.

Quem pretender participar deve convidar até 3 amigos ou familiares (para fazer um total de 4 pessoas como é actualmente permitido) para desenhar em conjunto, convosco onde quer que esteja.

Deve registar em caderno ou em folhas soltas o que observa. O objectivo é desenhar no exterior ajustado à realidade de cada região (continente e ilhas) e cumprindo sempre as normas de segurança locais.

Assim, desta forma, nos dias 17 e 18 de Abril voltaremos a estar unidos num encontro nacional com o mesmo objectivo: desenhar junto de amigos e/ou familiares.

Participem e divulguem os vossos trabalhos acompanhando-os com a etiqueta #convidoteUSKP

Mais informações: uskp.actividades@gmail.com

Boa Viagem. Obrigado.

Eduardo Salavisa esteve connosco desde o primeiro minuto. Presença assídua em todas as iniciativas organizadas no âmbito deste projecto. Um amigo, um viajante e uma referência.

Parceira no (a)Riscar o Património, a Associação Urban Sketchers Portugal deixa uma nota de pesar que nós compartilhamos, fazendo destas palavras, as nossas também.

É com extremo pesar e tristeza que a Direcção dos Urban Sketchers Portugal informa a todos do falecimento do nosso Eduardo Salavisa.

O Eduardo além de ser a maior referência do universo dos diários gráficos e do urbansketching em Portugal e uma das grandes referências no Mundo, foi um dos fundadores da Associação, e tem sido um elemento estrutural da mesma desde a sua origem, sendo membro integrante de practicamente todas as direcções, com excepção da actual.

É enorme o legado que nos deixa, pelos desenhos que publicou, pelos cadernos que desenhou, pelos amigos que fez, e por tudo o que criou. Só nos cabe seguir os seus passos.

Até sempre Eduardo.

(a)Riscar o Património – os encontros

Num ano atípico, cheio de contingências e dificuldades devido à pandemia, realizou-se a 7.ª edição do (a)Riscar o Património, com um sucesso assinalável.
A iniciativa, que conta com a organização da DGPC/Património Cultural em parceria com os Urban Sketchers Portugal, decorreu no dia 26 de Setembro, Sábado, em 16 locais diferentes do país tornando aquele dia, um momento de convívio, de conhecimento e de registo gráfico.
Foram muitos os trabalhos que resultaram dos encontros, os quais publicaremos proximamente neste blog.

ABRANTES
ALGARVE – VALE FUZEIROS – SILVES
BARREIRO
CASTELO BRANCO
COIMBRA
ÉVORA
LEIRIA
LISBOA
PORTO
SÃO MIGUEL – LOMBINHA DA MAIA
SEVER DO VOUGA – ROCAS DO VOUGA
TERCEIRA – ANGRA DO HEROÌSMO
TORRES NOVAS
TORRES VEDRAS

Programas (a)Riscar o Património 2020

O projecto (a)Riscar o Património, está na sua 7.ª edição, apresentando programas aliciantes sob o tema «Património e Educação».

A iniciativa, que se realizará no dia 26 de Setembro, Sábado, conta com a organização da DGPC/Património Cultural em parceria com os Urban Sketchers Portugal.

O convite está aberto a todos quantos queiram participar, desenhando, registando, convivendo, fazendo mais uma vez deste dia, um momento memorável. Os resultados destes encontros serão dados a conhecer através deste blog.

Aqui ficam os programas, todos gratuitos, lembrando aos interessados que para alguns deles é necessária inscrição para almoço e/ou transporte, pelo que, tenham atenção a toda a informação, particularmente este ano, com as contingências originadas pela pandemia.

PROGRAMAS

ALGARVE, Vale de Fuzeiros, Silves

09h00 – Ponto de encontro junto da antiga Escola Primária de Vale Fuzeiros (e início do percurso pedestre)
09h15 – 12h00 – Passeio no Circuito Arqueológico da Vilarinha – Vale Fuzeiros
13h00 – Almoço em Silves (Parque da Cidade)
Desenho no Parque da Cidade, com vista para o rio Arade
16h00 – Final da actividade

Saber+

______________________________________________________

ABRANTES – Escolas de Abrantes 

10h00 – Ponto de encontro no Jardim da República, em Abrantes
13h00 – Almoço livre
17h30 – Encontro final para troca de experiências e desenhos

Saber+

______________________________________________________

ANGRA DO HEROÍSMO, TERCEIRA – Desenhar a Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, em Angra do Heroísmo, Açores

14h30 – Ponto de encontro – entrada da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade.

Saber+

______________________________________________________

BARREIRO – Escola Secundária Alfredo da Silva 

Ponto de Encontro às 10h00 
junto da Escola Secundária Alfredo da Silva, no Barreiro

Saber+

______________________________________________________

COIMBRA – Desenhar a Universidade de Coimbra

Ponto de Encontro às 14h30 no Largo da Porta Férrea, Universidade de Coimbra
Horário: 14h30 às 18h00

Saber+

______________________________________________________

ÉVORA – Igreja do Espírito Santo

10h00 – Ponto de Encontro em frente da Igreja do Espírito Santo.
Percorrer e representar uma série de locais relacionados com o Ensino (iremos partilhar um mapa do Google);
17h00 – Partilha de desenhos, foto de grupo e final do encontro.

Saber+

______________________________________________________

FUNCHAL – Encontro de desenho nas escolas secundárias Francisco Franco e Jaime Moniz

10h00 – Ponto de encontro – Escola Secundária Francisco Franco, Funchal
12h30 – Almoço
14h00 – Escola Secundária Jaime Moniz

Saber+

______________________________________________________

LEIRIA – Largo da República – Edifícios que o foram, edifícios que o são

O Encontro terá lugar, excepcionalmente, Domingo dia 27 de Setembro.

10h00 – Ponto de Encontro – Largo da República, frente à Câmara Municipal de Leiria
12h30 – Partilha de desenho e fotografias. Fim do encontro.

Saber+

______________________________________________________

LISBOA – Desenhar o Museu Nacional de História Natural e da Ciência, e o Jardim Botânico

Ponto de Encontro – entre as 10h00 e as 10h30
13h00 – Encontro e partilha de desenhos e fotografias, entre os participantes
13h00 – Final do Encontro

Saber+

______________________________________________________

LOMBINHA DA MAIA, SÃO MIGUEL – Desenhar o atelier e loja “Tecelagem O Linho”, com a Artesã Lurdes Lindo

11h00 – Ponto de encontro – “Tecelagem O Linho” | Estrada Regional – Lombinha da Maia, N.º 17
13h00 – Final do Encontro

Saber+

______________________________________________________

PORTO – Biblioteca Municipal Almeida Garrett e Palácio de Cristal

15h00 – Ponto de Encontro – Biblioteca Municipal Almeida Garrett
16h30 – Palácio de Cristal
18h00 – Final do encontro. Partilha.

Saber+

______________________________________________________

GAIA – Mosteiro da Serra do Pilar

10h30 – Encontro no local
10h45 – Sessão de desenho da manhã
12h30 – Almoço livre
14h00 – Sessão de desenho da tarde
16h30 – Partilha de desenhos e fotos

Saber+

______________________________________________________

TORRES NOVAS – Visita e sessão de desenho na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes

10h00 – Ponto de Encontro junto à entrada da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes (Jardim das Rosas);
Sessão de desenho pelos espaços, à escolha dos participantes.
12h00 / 13h00 – Fim do encontro, partilha de desenhos e fotografia de grupo.

Saber+

______________________________________________________

TORRES VEDRAS – Edifício Multisserviços da Câmara Municipal de Torres Vedras

10h00 – Ponto de Encontro – Edifício multisserviços da CMTV;
Desenhar o complexo escolar implantado na Avenida Henriques Nogueira.

Saber+

______________________________________________________

SEVER DO VOUGA – Museu Municipal e Rocas do Vouga

10h00 – Ponto de Encontro – Museu Municipal de Sever do Vouga, breve visita e posterior deslocação para Rocas do Vouga (cada participante deve assegurar o transporte).
13h00 – Almoço fornecido pela Junta de Freguesia de Rocas do Vouga
14h30 – Continuação do Encontro na Quinta do Linheiro
17h00 – Fim e partilha de cadernos e fotos

Saber+

______________________________________________________

(a)Riscar o Património 2020 – Património e Educação

A 7.ª edição de (a)Riscar o Património tem como tema para os encontros nacionais “Património e Educação”.

A actividade realizar-se-á no dia 26 de Setembro, Sábado – de acordo com o calendário das Jornadas Europeias do Património (JEP) que decorrem, em toda a Europa, entre 25 e 27 de Setembro, e cuja iniciativa nos temos associado desde a primeira edição do projecto (a)Riscar o Património, em 2014.

Num repto mais uma vez lançado a todos os praticantes, profissionais, amantes ou curiosos do desenho e do sketchingapelamos à participação de todos nos encontros, que serão realizados em todo o país, promovendo o registo gráfico dos locais e do tema escolhido.

Este ano, apesar dos constrangimentos e da incerteza que o têm tornado atípico, vamos fazer das fraquezas forças e aproveitar a fantástica energia criativa de todos os que, mesmo à distância e reduzidos a um universo de quatro paredes e aos écrans de tablets, telemóveis ou computadores, nunca deixaram de desenhar.

Passado o período mais crítico, voltamos à rua: com máscaras, cuidados redobrados de higiene e preferência por espaços amplos e/ou exteriores – mas com a mesma determinação e alegria.

Já estão disponíveis online, os trabalhos resultantes da iniciativa (a)Riscar o Património Literário

Já estão disponíveis online, os trabalhos resultantes da iniciativa (a)Riscar o Património Literário. Podem ser acedidos a partir deste site, no menu superior ou carregando no cartaz disposto na barra lateral.

O mote que serviu ao repto lançado durante o período de confinamento e isolamento social foi “porque continuamos activos apesar de confinados, porque vivemos dias arriscados nunca antes vividos, vamos trazer o risco para dentro de casa numa proposta do (a)Riscar o Património.  (…) A literatura, quer pelo seu elo a lugares e sítios – imaginados ou reais – quer pela sua capacidade de transcender a realidade, possibilita infindáveis representações gráficas. Assim, foi pedido a todos que, limitados aos seus lares, escolhessem uma ou duas obras literárias que considerassem marcantes – um romance, um poema, um conto ou ensaio – e desenhassem um objecto, uma cena, a paisagem possível, uma personagem, ou algo que remetesse para o universo desse livro.”, porque a distância pode ser quebrada, e a(s) Arte(s) são a ponte que nos une.

O resultado foi muito bom tendo os participantes sido divididos em dois grupos – Adultos e Juvenis.

Foi particularmente interessante o facto da iniciativa ter servido de ponto de partida a concursos de desenho/pintura promovido por Juntas de Freguesia, bem como para outras acções organizadas por agrupamentos escolares.

A todos agradecemos a participação.

Lembramos que os trabalhos que daqui resultarem, farão parte de uma exposição itinerante dedicada ao tema e ao momento único vivido em todo o mundo. Farão parte também de uma edição impressa que será preparada posteriormente. Ainda estão pensados encontros à volta desta iniciativa, em que os desenhadores serão convidados a falar um pouco dos desenhos que criaram para este desafio, das técnicas que utilizaram, e a razão por terem escolhido aquelas obras literárias. Eventualmente, estes encontros contarão com a participação de alguns nomes ligados à literatura.

(a)Riscar o Património Literário na Escola Secundária Quinta das Palmeiras

A Escola Secundária Quinta das Palmeiras, na Covilhã, aceitou o desafio “(a)Riscar o Património Literário” e no âmbito da disciplina de Educação Visual, no 9.º ano, os alunos (e famílias, sempre presentes!) participaram neste desafio com entusiasmo.

No dia 22 de Maio, Dia do Autor Português, organizaram uma exposição online e promoveram sessões virtuais com o escritor, contador e ilustrador Pedro Seromenho.

Este foi um dos objectivos do (a)Riscar o Património Literário, promover ideias e outras iniciativas à volta do tema e da relação entre desenho/ilustração, e literatura.

Veja aqui a notícia e a exposição virtual com os desenhos dos alunos:

https://becre-esqp.blogs.sapo.pt/22-de-maio-dia-do-autor-portugues-39385

(a)Riscar o Património Literário

Tempos excepcionais exigem atitudes excepcionais. O projecto (a)Riscar o Património continua, num registo diferente – já que estamos a viver uma época diferente – mas sempre com o mesmo propósito de desafiar, de interpelar, e de representar o mundo através do desenho. E, porque continuamos activos apesar de confinados, porque vivemos dias arriscados nunca antes vividos, vamos trazer o risco para dentro de casa numa proposta do (a)Riscar o Património.

Desta vez não nos vamos encontrar numa cidade, vila ou localidade de Portugal. O tema para este “encontro”, em que, apesar do isolamento social mantemos e acarinhamos os elementos que nos unem – o desenho, o património, a vida – é (a)Riscar o Património Literário. A literatura, quer pelo seu elo a lugares e sítios – imaginados ou reais – quer pela sua capacidade de transcender a realidade, possibilita infindáveis representações gráficas. Assim, pedimos a todos que, confinados à vossa casa, escolham uma ou duas obras literárias que considerem marcantes – um romance, um poema, um conto ou ensaio – e desenhem um objecto, uma cena, a paisagem possível, uma personagem, ou algo que vos remeta para o universo desse livro.

Pretende-se que os trabalhos resultantes sejam feitos a partir de desenhos à vista.

Como habitualmente, os desenhos devem ser enviados digitalizados em JPG ou PNG, com um máximo de resolução de 300dpis, sem ultrapassarem os 2M, para os endereços de e-mail mbotto@dgpc.pt e jalves@dgpc.pt até dia 8 de Maio de 2020. Naturalmente, a utilização de originais ou imagens será sempre com autorização dos autores, cuja identidade será preservada, e para os devidos fins.

Os trabalhos que daqui resultarem, fascinantes sem dúvida pelas múltiplas leituras que proporcionarão, farão parte de uma exposição itinerante dedicada ao tema e ao momento único vivido em todo o mundo. Farão parte também de uma edição impressa que será preparada posteriormente. Ainda estão pensados encontros à volta desta iniciativa, em que os desenhadores serão convidados a falar um pouco dos desenhos que criaram para este desafio, das técnicas que utilizaram, e a razão por terem escolhido aquelas obras literárias. Eventualmente, estes encontros contarão com a participação de alguns nomes ligados à literatura.

Porque a distância pode ser quebrada, e a Arte é uma ponte que nos une, vamos (a)Riscar o Património Literário.

Américo Gonzalez

O projecto (a)Riscar o Património entra em 2020, no seu 7.º ano de existência. Como sempre temos afirmado, é um projecto que vive de uma relação permanente e forte com parceiros e amigos, todos aqueles que ajudam a que se organizem e tenham sucesso os encontros e exposições de desenho, bem como os que participam desenhando e divulgando através da sua arte, o Património Cultural em todas as suas vertentes. Esta é a forma de que mais gostamos e desenvolvemos, para dar a conhecer o Património e levar a que outros façam o mesmo.
É sempre com uma imensa pena que vemos partir algum daqueles que têm estado desde o princípio, ao nosso lado neste projecto.
Américo Gonzalez participava regularmente nos encontros (a)Riscar o Património, através dos grupos Porto Sketchers ou dos Urban Sketchers Portugal – Norte.
Até qualquer dia Américo.

 

Inauguração da exposição (a)Riscar o Património, na Vila Medieval de Ourém

Algumas imagens da inauguração da exposição (a)Riscar o Património, na Vila Medieval de Ourém, no passado dia 23 de Novembro.
As honras da apresentação foram feitas pela vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Ourém, Dra. Isabel Costa, pela Delegação do Centro da Ordem dos Arquitectos, através dos arquitectos Pedro Costa e Ricardo Cabrita, e pelos coordenadores da iniciativa Jorge Vila Nova e Margarida Donas Botto.
São cerca de 120 desenhos e 12 cadernos de originais.
Esta exposição estará patente até dia 26 de Janeiro de 2020.
 

Exposição “(a)Riscar o Património” na Galeria Municipal de Ourém

Será inaugurada no dia 23 de Novembro, às 16h00, a exposição “(a)Riscar o Património” na Galeria Municipal de Ourém.
A inauguração decorrerá no âmbito do Encontro de Diários Gráficos “Riscar a Arquitectura”, na Vila Medieval de Ourém, promovido pela Delegação do Centro da Ordem dos Arquitectos e pelo Município de Ourém.
A exposição apresentará os trabalhos resultantes dos encontros de 2018, e estará patente ao público até dia 26 de Janeiro de 2020.

PROGRAMA

Encontro na Galeria da Vila Medieval de Ourém
10h00: Sessão de Desenho Urbano
13h00: Almoço convívio
14h30: Continuação dos trabalhos de Desenho Urbano
16h00: Inauguração da Exposição (a)Riscar o Património

(a)Riscar o Património apresentado na Associação Portuguesa dos Amigos dos Castelos

(Castelo de Almourol, (a)Riscar o Património 2017 em Almourol e Vila Nova da Barquinha – desenho de Ricardo Cabrita)

No dia 4 de Novembro, às 19h00, o projecto (a)Riscar o Património será apresentado em conferência na Associação Portuguesa dos Amigos dos Castelos, sob o tema “Projecto (a)Riscar o Património, O registo gráfico como meio para a compreensão do Património”.

Esta é a maior associação nacional de defesa de património, e tem como objectivo contribuir para a conservação, protecção, divulgação e salvaguarda do património fortificado português, juntamente com as suas envolventes e sítios históricos.

O projecto (a)Riscar o Património, uma parceria entre a DGPC e os USkP, coordenado por Jorge Vila Nova e Margarida Donas Botto, tem como principal propósito dar a conhecer e alargar o conceito de património a outro tipo de interpretações e representações, associando-se ao desenho como forma de expressão espontânea e privilegiada.

O Encontro no Parque Arqueológico do Vale do Côa

O Encontro (a)Riscar o Património no Parque Arqueológico do Vale do Côa, dos dias 19 e 20 de Outubro, que teve o apoio da Fundação Côa Parque e a colaboração da Câmara Municipal de Foz Côa, proporcionou momentos de descoberta, entusiasmo, bom convívio e partilha entre os desenhadores.

O projecto que, tem como propósito dar a conhecer e alargar o conceito de património a outro tipo de interpretações e representações, associando-se ao desenho como forma de expressão espontânea e privilegiada, levou os participantes a conhecer o Museu e o extraordinário conjunto de arte rupestre do Côa, classificada como Monumento Nacional em 1997 e inscrito na Lista de Património da Humanidade em 1998 pela UNESCO.

Deste encontro, que teve repercussão em alguns órgãos de comunicação social, resultaram muitos registos gráficos dos locais e paisagens, que mostraremos neste blog.  Para já algumas imagens.

 

     

(a)Riscar o Património no Parque Arqueológico do Vale do Côa

O  projecto (a)Riscar o Património (DGPC + USkP), está a organizar, em parceria com a Fundação Côa Parque, e a Câmara Municipal de Vila Nova de Foz Côa, um Sketchcrawl que terá lugar no Museu do Côa e nos sítios arqueológicos, onde se encontram as mais emblemáticas gravuras, nos dias 19 e 20 de Outubro (fim-de-semana).

O encontro dos participantes será no Museu do Côa, no dia 19, entre as 12h00 e as 12h30, de acordo com o programa, aqui publicado. Quem estiver interessado em partir de Lisboa de comboio, deve informar a organização (Margarida Donas Botto – mbotto@dgpc.pt – Jorge Vila Nova – jalves@dgpc.pt) até dia 17, para que conste do bilhete de conjunto que será solicitado previamente à CP (um pouco mais barato).

O Museu do Côa proporcionará transporte da estação de comboios de Celorico da Beira até ao Museu, para quem for de comboio desde Lisboa. Também os almoços dos dois dias e o alojamento no Centro de Alto Rendimento do Pocinho. O jantar-convívio do dia 19, no restaurante do Museu, terá um valor de 15 € por pessoa.

Os interessados em participar nesta iniciativa, que se reveste de particular interesse pois permitirá a visita e compreensão de alguns dos registos gráficos mais antigos da Península, devem confirmar a sua presença através dos endereços referidos:  Margarida Donas Botto – mbotto@dgpc.pt – Jorge Vila Nova – jalves@dgpc.pt

A inscrição está sujeita ao número de lugares disponíveis, pelo que, serão consideradas por ordem cronológica de envio. O programa pode sofrer ligeiras alterações, em função das horas de visita dos sítios arqueológicos.

O tempo para os dias 19 e 20 prevê-se: Sábado de tarde as previsões são de chuva, vento moderado e a temperatura de 17ºC. Domingo não está previsto chuva e a temperatura rondará os 9ºC. Os participantes devem levar impermeável e/ou guarda chuva, e roupa apropriada para este contexto.